5 sinais de que a gestão pública precisa melhorar o preenchimento do SIOPS

Muitos contadores, digitadores, secretários de finanças ou de saúde de administrações públicas ainda têm dúvidas sobre o preenchimento adequado do SIOPS (Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde).

Entre os motivos, está a atualização frequente de protocolos, a necessidade do entendimento aprofundado das leis complementares, além da grande rotatividade da equipe responsável, seja por troca de gestão, realocação de cargo ou vencimento de prazo de contratos de prestação de serviços.

Pensando nisso, por meio deste infográfico, falaremos sobre 5 sinais claros de que a gestão precisa melhorar o preenchimento do SIOPS. Vamos lá:

1º Sinal – A equipe tem ciência dos prazos?

O responsável por digitar os dados depende diretamente de informações de outras pastas públicas. Em algumas etapas, dados de despesas, receitas e até mesmo restos a pagar são imprescindíveis para evitar avisos e críticas. Por isso, é importante que todos os envolvidos tenham ciência dos prazos de entrega de relatórios, cumprindo cada etapa e não atrasando o envio.

2º Sinal – As etapas estão organizadas adequadamente?

A equipe já está lotada de serviço. Quem trabalha na saúde pública sabe: além do trabalho rotineiro, diversas outras demandas vão surgindo. Prazos de documentação de convênios, medicamentos eventualmente em falta, licitações urgentes, inaugurações de prédios públicos, reuniões de conselho, audiência pública, imprensa, enfim! É importante ter liderança e organização, sabendo direcionar a equipe para cada atividade, de acordo com as prioridades.

3º Sinal – As críticas são solucionadas da forma correta?

Como já falamos neste post [sugestão: link para o post “Como evitar críticas no preenchimento do SIOPS], as críticas aparecem por uma série de especificações, podendo ser solucionadas desde que o digitador tenha conhecimento tanto do sistema, como das informações da gestão, principalmente em relação ao cálculo do percentual mínimo legal de recursos aplicados em ASPS (Ações e Serviços Públicos de Saúde).

4º Sinal – Os envolvidos têm conhecimento do assunto?

Entra prefeito, sai prefeito e praticamente toda a equipe comissionada é alterada. Em muitos casos, o novo secretário de saúde, de finanças ou o responsável nomeado para o preenchimento do relatório do SIOPS não dominam todas as etapas do processo, prejudicando as informações e, consequentemente, os prazos. Nesta hora é preciso considerar procurar auxílio em consultorias especializadas no assunto.

5º Sinal – Você conta com ajuda especializada?

Você sabia que existe um sistema de preenchimento automático do SIOPS? Pois é! A Confiatta criou o eConfSIOPS, um software que importa arquivos xml direto para o sistema, facilitando todo o processo. As críticas são quase 100% eliminadas, gerando também relatórios e demonstrativos que serão ferramentas importantes em reuniões de conselho, audiências públicas e até mesmo para transparência pública.

Em breve voltamos com mais um conteúdo sobre este tema.

Publicações Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.