Publicada em: 20/04/2021

Emenda Constitucional nº 105/2019: Transferências especiais e as transferências com finalidade específica

Acrescido pela Emenda Constitucional nº 105/2019 e entrado em vigor a partir de 1º de janeiro de 2020, o artigo 166-A, autoriza a transferência “especial” de recursos federais a Estados, ao Distrito Federal e a Municípios sem a necessidade de convênios ou congêneres, atendidas certas condições.

 

Transferências especiais

 

As transferências especiais são recursos provenientes de emendas indicadas individualmente por parlamentares a Municípios e Estados, sem destinação específica, ou seja, seus recursos poderão ser utilizados em projetos diversos.

 

Os recursos recebidos por meio de transferência especial, a que se refere o inciso I, do artigo 166-A, da Constituição Federal, serão repassados diretamente ao ente federado beneficiado, independentemente de celebração de convênio ou de instrumento congênere. Eles pertencerão ao ente federado no ato da efetiva transferência financeira e serão aplicadas em programações finalísticas das áreas de competência do Poder Executivo do ente federado beneficiado, observado que pelo menos 70% (setenta por cento) das transferências especiais de que trata o inciso I, do caput do supracitado artigo, deverão ser aplicadas em despesas de capital, observada a restrição a que se refere o inciso II do § 1º.

 

Transferências com finalidade específica

 

Diferentemente das transferências especiais, as transferências com finalidade definida, são emendas indicadas individualmente por parlamentares vinculadas à programação estabelecida na emenda parlamentar, ou seja, com destinação específica, e aplicados nas áreas de competência constitucional da União.

Ambos os recursos transferidos na forma do caput do artigo 166-A, da CF, não integrarão a receita do Estado, do Distrito Federal e dos Municípios para fins de repartição e para o cálculo dos limites da despesa com pessoal ativo e inativo, nos termos do § 16 do art. 166, e de endividamento do ente federado. A utilização dessas emendas é vedada, em qualquer caso, à aplicação dos recursos a que se refere o caput do artigo no pagamento de despesas com pessoal e encargos sociais relativas a ativos e inativos, e com pensionistas e encargos referentes ao serviço da dívida.

ÚLTIMAS DO BLOG

Fase V Sistema Audesp – Sistema de repasses públicos ao Terceiro Setor
I - INTRODUÇÃO   Criada em 2012, a Audesp tem como principal objetivo realizar o massivo processamento de informações às Diretorias de Fis...
Publicada em: 20/04/2021
VER MAIS
As dificuldades enfrentadas na gestão de recursos destinados para a Covid-19
Desde o surgimento dos primeiros casos do novo Coronavírus (Covid-19), o Brasil, assim como a maioria dos países, vem vivendo a pior crise sanitária da sua his...
Publicada em: 20/04/2021
VER MAIS
Contabilidade Pública: O que você precisa saber
A Contabilidade é uma ciência que estuda, interpreta e registra todos os eventos que venham a modificar o patrimônio de uma entidade, subsidiando seus administra...
Publicada em: 20/04/2021
VER MAIS

EM QUE
PODEMOS
AJUDAR?

Escritório

Rua Caracas, 886
Jardim América - Sorocaba/SP
CEP: 18046-718


Telefone:

Telefone Fixo: +55 (15) 3233-8395  

Whatsapp:  +55 (15) 996123223


E-mail:

contato@confiatta.com.br

Entre em contato conosco, preencha nosso formulário de contato.

Grupo Confiatta® 2020. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: